A importância de nutrir os seus relacionamentos

RELACIONAMENTOS_POs relacionamentos exercem uma influência imensa na evolução humana.

Por isso que é recomendado a todos que invistam em seus relacionamentos e não procurem sugar o outro e obter vantagem.

Pare para pensar: por que será que a distância física, financeira ou intelectual não separa tanto as pessoas como as barreiras emocionais?

A princípio as diferenças de posto, de cargo, de idade ou inteligência não prevalecem quando o respeito humano deve preponderar.

Se você jamais ficar na expectativa de retornos emocionais para satisfazer suas fraquezas ou carências, evitará muitos sofrimentos.

A melhor forma de conviver é aceitar as pessoas que fazem parte do seu relacionamento como elas são sem tentar mudá-las.

Esteja ciente de que há um elo invisível que nos une a todos.

Assim, qualquer crítica ou julgamento que faça sobre alguém, indica que é um defeito seu que ignora ou está oculto em seu inconsciente, que faz você afastar-se ou antipatizar-se com essa pessoa.

Por isso a recomendação de todos os grandes pensadores para que se procure conhecer-se para melhor conviver.

A vida é curta demais para que se demonstre arrogância, radicalismo, intolerância e preconceito, sentindo-se superior.

Procure ser o mesmo em todos os ambientes, na família, no trabalho, mesmo quando está só. Mostra possuir uma personalidade reta e íntegra.

Use a sua liberdade para atuar com transparência, com respeito e com amor.

O difícil é saber enfrentar os julgamentos e críticas alheios. Se realmente você teve atitudes não recomendáveis, tenha a humildade de reconhecer. Isto só o dignifica e enobrece.

O problema maior surge quando tentamos ocultar condutas que achamos que não sejam aceitas pela sociedade. É quando o nosso lado sombra se projeta e sua pressão se torna quase insuportável. Enfrente seu lado negativo com firmeza.

Temos nossas fraquezas que precisam ser identificadas para podermos conviver conosco mesmos diante de verdadeiros fantasmas que foram criados pelas nossas crenças, medos e traumas.

Quanto mais você fugir, sem enfrentar esse seu lado escuro, mais dificuldade terá de manter sólidos relacionamentos.

Primeiramente, foque-se nas qualidades positivas de seus parentes, amigos e conhecidos em vez de reparar só nas suas falhas e condutas negativas.

Conviver implica em muitas coisas. Vamos mostrar algumas facetas para sua avaliação de como nutrir seus relacionamentos:

  • Antes de cobrar comportamentos ou posturas éticas ou honestas de seus familiares ou empregados, dê o exemplo;
  • não ignore ou postergue estados doentios em você. Isto solapa seu estado de humor, tornando-o uma pessoa azeda, irritadiça;
  • enfrente os problemas de formação de seus filhos e não finja que está tudo bem para evitar aborrecimentos ou porque não sabe como resolver;
  • não adie ou tolere por receio de provocar briga a busca de acerto com seu cônjuge sobre problema que vem minando o relacionamento;
  • não insista em continuar namorando ou convivendo com alguém, fingindo que está tudo bem, quando no fundo já sabe que o romance terminou;
  • desenvolva a qualidade de saber ouvir com a máxima atenção, seja quem for o seu interlocutor;
  • no seu negócio, não fantasie ou se omita por medo, em enfrentar a situação financeira da empresa, pois vai dificultar relacionamentos com sócios e com os empregados;
  • evite críticas aos políticos, sentado em frente à TV, sem jamais ter tomado qualquer atitude para reverter a situação, por puro comodismo e inércia, porque essa atitude o diminui em seu lar;
  • ao chegar a casa do trabalho, participe dos serviços caseiros como um membro ativo do lar e solidário com seu cônjuge ou com seus pais;
  • invista sempre no seu crescimento, pois ninguém estaciona. Se parar, retroage;
  • em vez de julgar, criticar, condenar e demonstrar uma atitude petulante, intolerante, arrogante e autoritária, pare e reflita, pois essa postura gera reação contrária idêntica e a “guerra” nesse ambiente está declarada;
  • aceite que ninguém é perfeito e que o errado para você é o certo para o outro;
  • fale com brandura ou com energia se preciso for, mas não grite e nem ofenda;
  • acha que é possível conviver com um/a mentiroso/a? Corte esse terrível hábito com tenacidade e com tolerância zero;
  • reconheça que não sabe tudo e ouvir e acatar as opiniões alheias contrárias é um ótimo caminho para uma sólida convivência;
  • não esconda ou omita suas fraquezas, pois é o mesmo que tapar o sol com a peneira. Seja franco, leal, sincero e humilde que irá agradar aos seus;
  • se perceber que a ansiedade se instalou em você, procure meios de dissolvê-la, eliminá-la, porque algum medo oculto está gerando esse mal que repercute em seus relacionamentos;
  • seja flexível, responsável, tenha bom senso, bom humor que sua presença sempre é benquista;
  • recicle sua atuação nas três áreas de influência vitais em sua vida: família, trabalho e sociedade. Se alguma estiver desfocada, corrija para manter-se em equilíbrio;
  • as divergências políticas, religiosas ou esportivas fazem parte; saiba como conviver com as diferenças;
  • experimente elogiar, reconhecer o trabalho bem feito, falar bem das pessoas, presentes ou ausentes, mostrar que o amor é a prática do ato amoroso;
  • pense, é importante ganhar discussões? Que tal focar-se em conquistar corações;
  • vale a pena passar pela vida competindo todo o tempo? Ou é melhor cooperar com o outro e contribuir com ideias, com sua presença, com seu apoio silencioso;
  • veja o que é melhor para a convivência: reclamar continuamente ou agradecer até pelos pequeníssimos atos do outro? Reflita;
  • não tenha receio de reciclar suas crenças, suas ideias. Busque sempre mais conhecimentos e triture tudo em seu interior e depois passe no liquidificador da sua alma que por certo, encontrará novas verdades;
  • preste atenção, o radicalismo, o egocentrismo e o extremismo, sobre qualquer assunto ou tema, jamais o levará à paz interior e muito menos encontrará guarida nos ambientes em que atua;
  • a causa de muitas incompatibilidades é a relutância em reconhecer suas incapacidades e em promover mudanças em si mesmo;
  • é preciso foco e muita coragem, além de determinação e estratégia, para se promover a própria reciclagem;
  • pare de se punir, de se diminuir, de se condenar e achar que é inferior. Ao contrário, conscientize-se de que é diferente; é só começar a valorizar suas qualidades, seja generoso consigo e passe a desenvolvê-las como objetivo de vida;
  • todo propósito de mudança pessoal enfrenta o maior obstáculo que são seus hábitos construídos ao longo do tempo. Não titubeie se sentir dificuldade em resolver sozinho esse impasse, procure ajuda, para isso existem os profissionais;
  • sente solidão mesmo num intenso meio social, não se angustie, procure companhias, abra-se, todos são vulneráveis; quem sabe ao ajudar ao outro o sol irá brilhar outra vez na sua vida;
  • agora, se sente solidão interior, como se estivesse abandonado, reflita se não está sendo implacável consigo mesmo, achando-se indigno. Pare de ser carrasco de si mesmo;
  • sempre é importante prestar atenção em nossa trilogia. Quando a alimentamos convenientemente, nossa saúde mental e emocional agradece e nossa disposição e bom humor se refletem no lar e no trabalho;
  • já parou para pensar em quem governa a sua vida? Você é produto dos seus pensamentos manipulados pelo seu ego, ou tem a consciência presente, vive no aqui e agora e é senhor de si? Isto é fundamental para uma convivência saudável;
  • não se esqueça de coisas importantes, como conquistar a maturidade emocional a qualquer preço e terá dado um enorme salto na sua convivência com terceiros;
  • seja seletivo em casa para melhor aproveitar o tempo junto com a família.
  • Desligue a TV, largue o seu micro e celular por algum tempo, converse e brinque com o seu pessoal; troque experiências e, principalmente, ouça com atenção o que cada um tem a contar. Isto realiza milagres no relacionamento;
  • por favor, meus caros casais, não briguem ou discutam diante dos seus filhos, principalmente com gritos e palavras ofensivas ou gestos condenáveis. Nada justifica esse comportamento. Reflitam;
  • nada no mundo é estático ou imutável. E você, considera-se imudável? Se achar que esta postura é uma qualidade, afirmo que é um ledo engano. À medida que evoluímos nossa visão da vida e dos valores vão mudando;
  • sabe que o ciúme é um sinal de fraqueza, de falta de confiança em si? Saiba que quando se ama não há espaço para o medo de perder o ser amado. Alimente sua espiritualidade e conviva com alegria;
  • nossas características imperfeitas fazem parte de nossa dualidade. Ora se manifestam nossas qualidades, ora nossos defeitos. Cumpre a você administrar e se superar para manter boas relações;
  • habitue-se a admirar, elogiar, reconhecer, agradecer e apoiar o seu cônjuge que as repetições desse comportamento se tornarão automáticas. Mas por favor, não enalteça de manhã e à noite não rejeite ou se torne indiferente;
  • não viva ilhado, absorto em seus pensamentos reproduzidos pelo seu ego que o afasta da comunicação, do diálogo inteligente. Construa pontes sólidas que mantenham a união de sua comunidade familiar;
  • estenda a harmonia da convivência familiar ao ambiente social e ali conserve o mesmo clima de alegria verdadeira pela aceitação;
  • demonstrar uma mente calma, uma atitude serena e uma confiança inabalável, é necessário, mas que se expressem nos bons momentos, como nos maus, assim, evita-se causar mágoa e traumas, porque a postura é sempre igual, previsível, confiável, louvável e admirável. Isto é demonstração de grandeza;
  • evite sermões chatos, repetitivos, autoritários, com ares paternalistas e uma postura de intelectual sabe-tudo. Isto só afasta os membros do grupo. Em vez de palavras, às vezes o exemplo proativo pelo silêncio conquista e aproxima;
  • as comparações com terceiros só diminuem, magoam. Se não puder incentivar, apoiar, ajudar, silencie para o bem da união e em nome do amor;
  • saiba reconhecer se você é um gastador e desperdiça o dinheiro de maneira leviana. Deixe ao seu parceiro a administração financeira em nome da harmonia e da prosperidade da família. É isto o que se espera de alguém que reconhece seu lado fraco, sem se sentir humilhado;
  • nada de ameaças, chantagens, para obter o apoio ou consentimento de um filho ou membro da família. Seja sincero, procure compreender, dê liberdade e faça acordos em que ambos os lados saiam vencedores. Nada de jogar um filho contra o outro cônjuge. Por isso que recomendo, os cônjuges primeiro devem acordar qual a postura correta a ser mantida em relação ao filho;
  • sob nenhuma justificativa deixem que o seu relacionamento sexual amoroso caia na rotina. Invistam com todo esforço para manterem o romance, o respeito e a paixão carinhosa sempre acesos;
  • quer investir em seus relacionamentos, jamais traia ou engane, porque poderá perder a confiança e minar o respeito que é a pedra que escora a viga mestra da amizade, da convivência;
  • ficar emburrado, ressentido, fechado sob pretextos pueris, é demonstrar imaturidade que só fere, intimida e desgasta a relação;
  • faça da leitura selecionada um hábito necessário para o seu crescimento. Incentive os demais membros do grupo a fazerem o mesmo, pois a preguiça mental é uma verdadeira cola que retém o progresso, o conhecimento e a abertura da visão para as grandes oportunidades que o mundo oferece;
  • não esqueça que você possui dentro de si o dom da liberdade, mas que precisa ser adubada, estimulada para crescer e fortalecer suas decisões livres em prol da sua evolução, com consequente reforço do vínculo grupal;
  • não se torne um idoso emocional prematuro, deixando fenecer o sorriso franco, aberto, o humor gostoso e simples, sem malícia; a brincadeira gostosa que torna cheio de leveza certos momentos mágicos entre os membros que se gostam;
  • lembre-se, os melhores, mais sensíveis e duradouros eventos retidos na memória são os presentes diários de abraços, de beijos, de compromissos e promessas cumpridos, de gestos delicados, de ajuda nos serviços caseiros, de apoio incondicional;
  • a imagem é muitas vezes adornada com idas a salões de beleza ou usando roupa de grife, quando na verdade, isto é um cosmético supérfluo que não constrói a verdadeira personalidade. Desperte para valorizar as suas qualidades intrínsecas;
  • não esconda o seu passado, mas saiba edificar o presente estribado nas experiências, sabendo tirar delas as lições para o futuro;
  • sempre que se deparar com divergências entre os componentes da comunidade familiar, desenvolva nos membros a necessidade de se colocarem no lugar do outro para que a compreensão mútua sustente e una todos num relacionamento saudável;
  • quando os conflitos se acentuam, recue você, doe-se para manter o elo desse relacionamento imprescindível à convivência feliz. Quase sempre basta um dar o primeiro passo que a solução pacífica aparece;
  • repare que o fracasso não existe, o que acontece é a consequência de decisões que você tomou e através do pensamento, palavra e atos realizou ações que culminaram com resultados não desejados. Replaneje e recomece que isto é o caminho necessário às conquistas ou descobertas. Não descarregue suas frustrações nos demais membros do grupo;
  • os filhos merecem uma atenção e cuidado especial. Lembre-se, no mínimo temos quatro inteligências: o quociente de inteligência física; de inteligência emocional; de inteligência intelectual; e de inteligência espiritual. Não bastam as notas nos boletins escolares para servirem de paradigma sobre a evolução da criança ou adolescente. Informe-se e desenvolva em casa um ambiente de apoio ao filho;
  • Cuidado com suas palavras em casa. Se elas representarem situação de vida desgastante, de dificuldade, dureza, injustiça, ruim, sem perspectiva, desestimulante e muitas outras, você está criando uma base para viver nessa condição. Atente para esta frase extraída do livro Conversando com Deus: ”Você atrai aquilo que teme.”
  • e finalmente, um último item para sua reflexão. A construção de comunidades e famílias que se amam, se ajudam e crescem, é feita através de práticas espirituais onde a consciência de Deus é uma rotina voluntária, aceita e reconhecida com total entrega de todos.

Uma gama de pequenos pensamentos foram aqui expostos para subsidiar os seus relacionamentos humanos, familiares, profissionais e sociais.

A vida é como a correnteza de um rio, todos os dias são fatos novos que não se repetem, mesmo que sejam aparentes.

Procure governar-se regido pelo seu EU Divino, permanecendo no presente, aqui e agora, expandindo diariamente sua consciência para sua evolução.

Todos os dias você constrói Quem você É para buscar no futuro o tipo de pessoa que pretende Ser. Esta a grande verdade do dom de Deus, termos a liberdade de escolha para optar pelas decisões que julgarmos as melhores para nós naquele momento.

Cuidado para não permanecer na mesmice criada pelo seu ego que o faz acreditar numa vida medíocre para a qual está destinado. Estude essa sombra oculta, antes que ela o mantenha prisioneiro para sempre.

Neste mundo tudo está em transformação e ninguém está isento de problemas ou adversidades. Para que ter sentimento de culpa? Não se pode voltar ao passado e consertar alguma ação que julgamos errada. Também não adianta esconder suas imperfeições.

O que vale daqui para frente é ter consciência de quem você é e olhar o seu caminho futuro com base em objetivos escolhidos refletidamente.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *